Entregas GRÁTIS a partir de 39€, em Portugal Continental Ver alterações COVID-19

Como Cuidar de Jiboias – Epipremnum aureum

Epipremnum aureum

Como Cuidar de Jiboias – Epipremnum aureum

A Epipremnum aureum é hoje uma das plantas de interior mais comuns e está na casa de qualquer plant lover, pela facilidade de manutenção e pela diversidade de cores e padrões que podemos encontrar nas suas folhas. Por essas razões, vamos dar-vos dicas para cuidar e propagar esta maravilhosa planta que caminha a passos largos para ser uma das plantas mais trendy´s do momento.

As Epipremnum, ou jiboias como habitualmente lhe chamam, são plantas muito resilientes no que toca à água. Quando elas precisam de ser regadas, dizem-nos enrolando as suas folhas.  São por si só perfeitas para pessoas que tendem a se esquecer de regá-las, já que a rega não precisa de ser feita com tanta regularidade, basta serem regadas quando o solo estiver completamente seco e deve de ser feito apenas no início do dia para dar oportunidade da água ser absorvida e evaporada da superfície das folhas.

Como estas são plantas que normalmente se encontram no interior das nossas casas e partindo do pressuposto que não estão expostas a brisas de ar, têm que ser regadas no início do dia para que a água não permaneça muito tempo nas folhas. Ao regar à noite, a água levará mais tempo a evaporar-se e isso poderá atrair pragas ou fungos, já que se trata de água parada por algum tempo.

À medida que a planta vai crescendo e o seu sistema radicular se desenvolve, ela irá aumentar o seu consumo de água.

Em relação às pragas ou doenças, estas são das poucas plantas de interior que são pouco suscetíveis a elas, mas isto não quer dizer que não possam aparecer. Fungus gnats, cochonilhas e spider mites (ácaros) são das pragas mais comuns nesta planta quando não há boa circulação do ar na casa e quando a terra permanece por muito tempo húmida. Sendo assim, a melhor maneira para prevenir pragas ou bactérias é deixar o substrato secar completamente entre as regas.

As Epipremnum aureum são plantas que adoram receber muita luz natural indireta, sendo esta a luz ideal. Curiosamente, elas são capazes de aguentar e desenvolver-se sobre sol direto ou em ambientes com pouca luz natural. Embora não seja a iluminação ideal para estas plantas, para poderem estar expostas a estas condições extremas é necessário fazermos uma aclimatização à planta para que ela não entre em choque pela falta de luz, nem queime pelo excesso de luz.

A quantidade de luz irá também influenciar o consumo de água, bem como se a planta mantém ou não o padrão existente na folha, já que o que cria energia na planta é a clorofila, que dá a cor verde à folha. Por isso, sempre que esta planta tenha padrões brancos ou amarelos nas folhas convém que receba muita luz natural porque a partir do momento que ela apanhar pouca luz passará a criar folhas totalmente verdes, de modo a compensar a falta de luz e produção de energia.

No que toca à propagação, elas são das mais fáceis. Podemos fazê-lo com vários métodos, mas recomendamos a propagação por substrato ou por água. Para isso, basta cortar entre nódulos e manter a humidade alta até as raízes começarem a se desenvolver, porque quanto maior for o nível de humidade, mais depressa as raízes crescem e a planta se desenvolve. Isto aplica-se às duas formas de propagações. Podem saber mais sobre propagação no nosso artigo “Como Propagar Plantas de Interior – Rápido e Simples”.

Estas são algumas das dicas que para nós são fundamentais e essenciais para cuidarmos das Epipremnum aureum e mantê-las bonitas e saudáveis nas nossas casas.

Plantodependente

Celso Teixeira e Diogo Gomes

Partilha este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


×